Como vencer a procrastinação

Data

Você é o tipo de pessoa que, quando tem algo importante para fazer, acaba fazendo muita coisa, menos aquilo que sabe que precisa?

Você tem que terminar um trabalho ou relatório, mas antes olha o whatsapp, o instagram, assite um vídeo, varre a casa, lava as roupas, faz tudo, exceto o seu trabalho.

Isso é o que chamamos de procrastinação.

Existem inúmeras causas que podem estar relacionadas ao comportamento procrastinador: por exemplo:

  1. Condições clínicas – depressão, ansiedade, anemia e disfunções da tireoide podem estar relacionas à falta de motivação para fazer as coisas. Elas não causam procrastinação, mas podem estar relacionadas;
  2. Baixa autoestima – pessoas com baixa autoestima se percebem como tendo menos valor e, assim, desenvolvem uma crença limitante, de que não conseguem, que não capazes, o que acaba tornando a pessoa mais procrastinadora;
  3. Vício da última hora – esta é uma causa pouquíssimo comentada. Algumas pessoas parecem estar “viciadas” na descarga de adrenalina, que é causada pelo estresse de fazer uma atividade na última hora. Há também um ganho indireto aqui: se, por acaso, o resultado for bom, você se sente muito bem, mas se algo der errado, você acaba tendo a justificativa de que teve pouco tempo para planejar e executar a tarefa.

Seja por qual motivo for, o fato é que podemos combater o comportamento procrastinador e, para isso, eu queria te dar algumas dicas simples, que podem ser aplicadas em seu cotidiano:

  • Comece o teu dia com atividade física – você pode dançar, fazer flexões ou polichinelos. Quando você exercita seu corpo, neurotransmissores ligados ao bem-estar (serotonina e dopamina) são liberados e, dessa forma, você vai ficar muito mais motivado a realizar aquilo que precisa no seu dia;
  • Aprenda a relaxar – pesquisadores da Universidade de Buckingham (Inglaterra) descobriram que práticas de mindfulness e respiração diafragmática ajudam as pessoas a procrastinarem menos. A respiração te coloca no presente;
  • Não se culpe por ter procrastinado – pesquisadores da Universidade de Carleton (Canadá) descobriram que pessoas que procrastinam costumam se culpar e se punir mais que não-procrastinadores. O problema é que quanto mais você se pune e se culpa, mais o teu cérebro entende que agora você está quites e pode procrastinar novamente. Se você errou, perdoe-se e siga em frente, pare de ferir seu emocional;
  • Comemore – recompense a si mesmo sempre que terminar uma tarefa importante, olhe o instagram, faça uma refeição, enfim. O teu cérebro precisa entender que o esforço é recompensado, para se tornar ainda mais produtivo: é a lei do reforço.

Para terminar este post, gostaria de propor uma pequena atividade para você: pense numa tarefa que precisa fazer e escreva o porquê a mesma é importante, quais as recompensas pessoais, profissionais e relacionais que ela trará para você. Quanto mais conscientes estivermos da relevância de algo em nossa vida, mais abandonamos a procrastinação e partimos para ação.

Deixe uma resposta

Mais
Artigos